quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Roteiro feito para Jadson, assistente do Bené. É uma revisão de uma história curta minha e do Bené, estendida para caber numa revista americana. Depois o Jadson desistiu de desenhar.

ZONA DO CREPÚSCULO

HISTÓRIA 1 – BELZEBU

Página. 1
Q1 – Um quadro enorme de uma catedral.
Texto: Lá a fora o zumbido de mil moscas.
Q2 – Quadro negro.
Texto: Aqui dentro as trevas...
Q3 – Marisa em um lugar escuro, levando a mão à boca para não gritar.
Texto: O cheiro de carne podre e excrementos...
Q4 – Close do rosto de Marisa, com as mãos na boca. Esta imagem deve ser parecida com a próxima, do cachorro morto.
Texto: ... mas nem o cheiro nem o barulho é o pior...
Q5 – Plano detalhe de um cachorro morto, com a barriga aberta.
Texto: ... o pior é saber que a culpa é sua!

Página 2
Q1 – Marisa está parada na frente de um cachorro morto, levando a mão à boca para não vomitar. Charles aproxima-se para ajuda-la. Eles estão na frente da casa dos negros.
Charles: Marisa, você está bem?
Q2 – Marisa se aconchega no peito do marido.
Marisa: Esse cachorro morto... isso é nojento!
Charles: querida, eu lhe disse que essa profissão de assistente social não era uma boa para você...
Q3 – Marisa afasta-se do Marido, com se ele a tivesse ofendido.
Marisa: Está dizendo que não sou boa o bastante para esse serviço?
Charles: Não é isso, querida, mas talvez haja algo mais apropriado para alguém como você...
Q4 – Elizabethparece ofendida e sobe na direção da casa.
Marisa: Sei, como ser dona de casa, por exemplo. Me dê licença, eu preciso trabalhar...

Página 3
Q 1 – Esta página será uma splash page.Vemos o interior da casa dos negros em perspectiva. Elizabethe Charles estão à porta e a família está à frente deles: o pai, a mãe e o filho.
Texto: Vivendo como cães. Foi o que você pensou ao entrar na casa. Cães pretos, como o cão do diabo.

CRÉDITOS:
TEXTO: GIAN DANTON
ARTE: JADSON

Página 4
Q1 – Elizabeth está sentada na frente da família.
Marisa: Senhora Bourbon, em minha ficha consta que seu filho já teve problemas com a polícia...
Texto: Eles a incomodavam.
Q2 – A mãe fala com Elizabeth, mas seu sorriso é um sorriso estranho.
Mãe: Nós somos apenas uma pobre família tentando viver honestamente...
Q3 – Novamente Elizabeth conversando.
Elizabeth: Os vizinhos têm denunciado não só roubos, mas também gritos estranhos à noite. Um deles disse que... disse que pareciam gritos de animais sendo sacrificados.
Texto: Eram repelentes e asquerosos.
Q4 – Agora é a mãe que fala.
Texto: E seus sorrisos eram estranhos, como o sorriso de enforcados diante da morte.
Mãe: eu já disse que somos apenas uma família pobre tentando viver honestamente...
Q5 – Close de Elizabeth. Sua expressão não parece ter nada a ver com o que ela está falando. Embora seu discurso seja tranqüilizador, ela parece enojada.
Elizabeth: Eu só quero que saibam que estou aqui para ajuda-los. Ajudar é tudo o que quero...

Página 5
Q1 – Quadro geral do carro circulando pelas ruas da cidade.
Q2 – Agora vemos dentro do carro. Elizabeth parece enjoada e doente.
Charles: você está bem?
Elizabeth: Só fiquei um pouco abalada com a imagem daquele cachorro... Charles, tudo isso é tão triste... e nojento...
Q3 – Close de Charles.
Charles: Elizabeth, você foi educada nas melhores escolas, sabe tocar piano e recitar Shakespeare... eu realmente não acho que esse seja o trabalho ideal para você...
Q4 – Close de Elizabeth.
Elizabeth: Só estou um pouco cansada. Me leve para casa. Eu vou dormir um pouco e amanhã estarei bem...
Q5 – Charles colocando Elizabeth na cama.
Charles: Tem certeza de que está bem? Não quer que eu chame um médico?
Elizabeth: Estou bem. Só preciso de um pouco de sono...

Página 6
Q1 – Plano fechado de Elizabeth deitada na cama, com o olho baixo, já quase dormindo.
Texto: Seu marido lhe deu um remédio e a fez dormir...
Q2 – Plano mais fechado dela, olhando para a mão.
Texto: Dormir é ter mais que sonhos...
Q3 – Uma mosca pousa na mão de Elizabeth.
Q4 – A mosca pousada no dedo da moça.
Texto: Uma mosca...
Q5 – Plano detalhe da mosca.
Texto: Como deve se sentir...
Q6 – Quadro negro, como se Elizabeth tivesse fechado os olhos (ou talvez ela estivesse ainda fechando os olhos, o que seria melhor).
Texto: ... uma mosca?

Página 7
Q1 – Quadro negro.
Texto: A escuridão...
Q2 – Quadro negro, mas agora com um rasgo de luz, que depois se revelará ser o buraco na barriga do cachorro.
Texto: O cheiro pútrido de carne estragada...
Q3 – O rasgão de luz mais próximo.
Texto: E o som, que som era aquele, Elizabeth? Um zumbido, como milhões de pás raspando uma na outra?
Q4 – Mais próximo agora do buraco.
Texto: Que lugar aquele? Que paredes eram aquelas, viscosas como a pele de um sapo?
Q5 – Agora vemos a abertura da barriga e moscas sobrevoando.
Texto: Parecia um túnel... e, no fim do caminho...
Q6 – Novamente a imagem de cachorro morto.
Texto: ... a terrível revelação!



Um comentário:

Daniel disse...

Oi Gian, eu recebi seu scrap no orkut e respondi. Não sei se você leu. Reproduzo abaixo:

"Olá Gian! Com certeza eu tenho interesse. Inclusive, fiz 3 páginas com o Dylan Dog recentemente. Está no meu site www.estudiodanielbrandao.com , no link HQ´s. Gostaria de mandar essas três páginas como amostra tb. Com certeza toparia fazer outras amostras, uma com seu texto, então, melhor ainda. Desenhar para a Bonelli seria a realização de um sonho."

Você viu as três páginas que postei no meu site? O que achou?
Bem, aguardo o seu retorno.
Um abraço,
Daniel
www.estudiodanielbrandao.com

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails